quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Peça - O Empresário e a Morte

Muitas pessoas priorizam as busca por bens materiais, onde a traça e a ferrugem consumem, em detrimento de coisas mais importantes como a família e a  Deus. Mas o que aconteceria se a morte batesse em nossa porta? Em  Lucas 12: 16-21, Jesus conta uma parábola na qual um homem rico produziu muitas riquezas e se indagava o que ele iria fazer com todas as suas posses. Contudo, Deus lhe disse: Insensato! Esta mesma noite a sua vida lhe será exigida. Então, quem ficará com o que você preparou?. Essa peça teatral aborda este assunto de maneira cômica.
Recomenda-se assistir o vídeo antes dos ensaios

Este texto é uma adaptação da Peça - "O Empresário e a Morte" de Nilton Pinto e Tom Carvalho
Vídeo disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=ZfPiwNCD0x4>


Roteiro


1. Está em cena um Empresário bem-sucedido de terno e gravata, com uma maleta e conversando com sua esposa no celular. 
2. Empresário coloca sua maleta em cima de uma mesa e mexe nos papeis que se encontram dentro da maleta, enquanto fala no celular.

Empresário: Ir pra igreja nesse domingo?
– E lá eu tenho tempo pra isso.
- Praia? Nem pensar! 
 – Hoje eu tenho cinco reuniões e já estou atrasado para a primeira. 

Ele deixa de mexer na maleta. 

Empresário: Como assim? Um marido ausente.
 – O que? Faz 15 dias que eu não vejo os nossos filhos? 
– Mas eu dou tudo que eles querem.
 – Não, não. Tá, mulher. O que é que está te faltando? 
 – Fala.
 – Aham?
 – Vamos conversar rapidamente, pois eu estou atrasado! 

O empresário se senta. 

Empresário: Então, eu estou atrasado para a reunião. 
 – Você tem tudo o que você quer mulher! 
 – Quer comprar um carro 0, você compra. 
 – Se você quiser trocar de apartamento você troca. 
 – Você tem, não sei quantos cartões de créditos, pra gastar com o que você quiser.
 – O que é que está te faltando?
 – Então me fale, eu te compro. 
 – Quê?
 Empresário se levanta e vai pegar sua maleta. 

Empresário: Amor, carinho, companheirismo. 
 – Tenho tempo pra essas frescuras não. 
– Não, tenha dó, Estou atrasado, tchau. 

Empresario encerra a ligação. 

Empresário: Paciência. 

1. Entra a morte, segurando uma foice. 
 2. Em som de fundo, terá a gargalhada da morte. 
3. Empresário se assusta e tenta se manter afastado da morte. 

Empresário: O quê que isso, meu Deus do céu? 
– Quem é você? 
Morte: Eu sou a Morte! 
Empresário: O que você está fazendo aqui? 
Morte: Chegou seu dia, eu vim te buscar. 
Empresário: Você está louco? Eu não estou doente nem nada. 
Morte: Isso é o que você pensa. 
– Há quanto tempo não vai ao médico? 
Empresário: Há uns 5 anos, sou sadio igual a um touro. Sei lá. 
Morte: Consta no meu fichário, que você bebe muito, fuma muito, trabalha em excesso, não faz exercício físico, está com a veia entupida, colesterol alto. Conclusão: Vai dar um infarto agora e eu (Barulho da foice) 

Empresário se assusta.

Empresário: Espera aí, você dizendo que eu vou morrer? (Se aproximando da morte com uma mão levanta sinalizando calma) 
Morte: Agora. 
Empresário: Mas isso é uma injustiça. Fique você sabendo, que pra ter uma velhice digna e de conforto eu trabalhei pra morrer! 
Morte: Verdade, trabalhou para morrer. – Se tivesse economizado energia, cuidado da saúde, poderia viver mais 30 ou 40 anos, mas agora se lasco. 

Empresário coloca novamente a maleta na mesa. 

Empresário: Não, não, não. Tudo bem espera aí, espera aí (Se aproxima levantado as duas mão, sinalizando espera). Deve haver um mal-entendido. Qual é seu nome mesmo? 
Morte: Anjo da morte, mas pode me chamar de morte mesmo. Sou simples! 
Empresário: Sei, Sei, Sei (rindo e esfregado as palmas da mão). Dona morte, você sabe que na vida e tudo uma questão de negócios, né. Morte: É..... Empresário: Só não tem jeito para morte (Abrindo os braços ). 
Morte: Sim... 
Empresário: Diga quantos é que você quer pra deixar eu viver aqui por mais 40 anos (Empresário chega bem próximo da morte para falar e depois corre para a mesa para fazer um cheque e para próximo a mesa, olha para a morte e levanta as duas mãos gesticulando o sinal de espera e fala a frase seguinte, entusiasmado). Pode falar que eu vou fazer o cheque. À vista, À vista. Mais 40 anos.
Morte: Aqui é onde o filho chora e mãe não ver, você se lasco! Você sabe quantas pessoas tem na terra? Bilhões! Sabe quantas vão estar vivas daqui a 120 anos? Nenhuma! Sabe por quê? Eu vou óoooh (Barulho da foice). Uma por uma! 
Empresário: Mas eu vou morrer?! 
Morte: Agora! 
Empresário: Mas eu vou deixar minha empresa, meus negocio, a minha família, a minha mulher? (Dizendo “Minha mulher” com entusiasmo). Tão nova, tão bonita! 
Morte: Você é fingido em rapaz! Você é falso em rapaz! Você sempre achou sua mulher feia, enjoada, gastadeira, linguaruda. Sabe de que você está com medo?
Empresário: O quê? Morte: Dela se casar e gastar seu dinheiro com outro. 
Empresário: Nem fale uma coisa dessas! Nem fale um negocio desses se não vai me dar um troço. Morte: E vai mesmo! E agora. 
Empresário: Nem me fale! 
Morte: Sabe o que o que ele vai fazer?
 – Vai levar sua mulher  pra igreja.
 Empresário: Não. 
Morte: Vai levar sua mulher para o cinema.. 
Empresário: Não. 
Morte: Você já levou sua mulher no cinema? 
Empresário: Não. 
Morte: Ele vai levar! 
Empresário: Não. 
Morte: Ele vai levar ela  no retiro.
 Empresário: Não. 
Morte: Ele vai levar ela no teatro, na elipse....
Empresário: Não. No Retiro não! 
– Esculta aqui! Porque você cismou comigo, hein? Tem tanto bandido por aí, precisando morrer e você encima de mim? Não sei se você sabe, eu sou um empresário honesto, trabalhador! Cumpro todos os meus deveres! Contribuo com o crescimento deste país! Pago meus impostos em dia! 
Morte: Todo mundo é assim. 
Empresário: Leva os bandidos! Que estão por aí, que tem demais! Binladén, sei lá, me deixa em paz!
Morte: Rapaz, deixa de ficar empurrando os outros, chegou a sua vez! Óohh (Barulho da foice).
 – É hoje! 
Empresário: É aquele velho ditado, para morrer basta está vivo! 
Morte: Isso é filosofia de buteco, rapaz. 
Empresário: Ó senhorita..! 
Morte: Senhorita é uma ova! 
– Eu já estou perdendo a paciência com você, rapaz! Eu já estou uma morte meio cansada, já estou querendo pedir aposentadoria. Já estou cansado de levar motoqueiro, em meia, em meia hora e eu.. (Barulho da foice).
 – Arruma logo que eu vim te buscar. 
Empresário: Pelo amor de Deus, por tudo que é mais sagrado, me deixar viver aqui pelo menos por mais vinte anos! 
Morte: Você tá louco? Vinte anos é uma eternidade. 
Empresário: Tá bom! Dez anos, então? 
Morte: É muito! 
Empresário: Que morte mais ruim de negocio. Deus do céu. 
– Me dê mais cinco anos? 
Morte: Cinco... 
Empresário: Ainda bem. 
Morte: Cinco dias! 
Empresário: Cinco dias?! 
Morte: Isso pra você repensar a sua vida,vê se valeu a pena ganhar tanto dinheiro, correr tanto e não levar nada! Já ouviu falar que caixão não tem gaveta? Não vai levar nada! O que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a salvação?
- E vocês que estão me olhando (falando para a platéia), o dia de vocês vai chegar e eu …(Barulho da foice).
 - Cinco dias (falando para o empresário)! Oooh (Barulho da foice).

 Morte se retira de cena. 

Empresário: Cinco dias! O que que eu vou fazer com cinco dias? - Cincooo diiiias! (Empresário corre e pega seu telefone para ligar para sua esposa) 
Empresário: Alô? 
– Lindalva 
 – Sou eu! 
 – Uai, eu quem? Seu marido!
 – Por que eu estou te ligando? 
 – Não, eu, eu..,Fui muito grosso com você aquela hora, me desculpa tá! São os negócios né.
 – Andei pensando sobre aquilo que você me falou. 
 – Sobre passear, uai, ir à igreja.
 – É.
 – O que me fez mudar de ideia? A vida é muito curta, né Lindalva. 
 – Éeeee. 
 – Você pode tá morto daqui a cinco dias. 
 – O que? Final de ano?  Que final de ano, mulher? Arruma mala que estou passando aí agora! 

Empresario sai correndo de cena.

Fim



6 comentários:

  1. É EXCELENTE, FAZEMOS EM NOSSA PAROQUIA AQUI EM MOGI GUAÇU - SP

    ResponderExcluir
  2. Alguém sabe informar quem é o escritor desta peça?

    ResponderExcluir
  3. Muito legal, amei, amei, e faz a gente refletir bastante sobre tudo 😍

    ResponderExcluir
  4. Muito boa essa peça,gostei muito 👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  5. Alguém conseguiu achar o som da foice ????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse roteiro foi adaptado, esta é a peça que provavelmente ele se inspirou: https://youtu.be/xRwxRZJgUOc

      Excluir